Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better. Samuel Beckett

sábado, 6 de novembro de 2010

CV no formato Reino Unido


Este é um post com 2 anos de atraso.

Quando estava à procura de emprego em Londres a partir de Portugal acabei por trocar emails com a empresa de recrutamento de IT Client Server. Um consultor telefonou-me e fez-me algumas perguntas sobre mim e o meu cv e também para aproveitar e avaliar o meu Inglês.
Disse que o meu CV estava num formato impróprio para o Reino Unido. Algo que me deixou surpreendido e revoltado porque ele estava no formato europeu europass. Disse-lhe isso mesmo ao que ele pouco ligou dizendo apenas que o formato é impróprio para o País. Os bifes são tipos estranhos. Eles mesmos afirmam muitas vezes "lá na europa"...quando estes estão DENTRO da europa. Também gostam de dizer "eles, os europeus" e por aí adiante. Por isso não será de estranhar que tenham o seu proprio formato de CV.

Esse mesmo consultor enviou-me um email onde dava dicas de como escrever o meu cv no formato Inglês e deixou-me depois 2 exemplos (com experiência e graduate ou acabado de sair da faculdade). Ficam aqui os exemplos com algumas violações de direitos de autor mas que espero que sirvam para ajudar a entrar nas retinas destes bichos estranhos chamados recrutadores. Não quero dizer que este seja o único formato correcto até porque é um formato para alguém da área das Tecnologias de Informação. Acredito que para alguém de artes seja algo como um portfólio, ou para letras algo completamente diferente. Mas importa dizer que depois de ter mudado para este formato comecei a receber muitos mais contactos inclusivé uma entrevista telefónica para a Microsoft.

Initially, I would strongly suggest you add a first line in to explain what the company does, which will help in explaining what your role is. Then elaborate in bullet points what you do. I look forward to receiving the finished product.

Please take a look at the attached - they are for ideas only! DO NOT JUST COPY - some bits are good, some bad - read them, see what you feel is good and what is missing. (Do you understand this person? does it make you want to keep reading??)

It would be helpful to see what you are and your best technologies in the introduction part.

Always remember that the Manager who will be looking at your details will be busy and have dozens of CV's to look through - so yours needs to attract his attention at the beginning and keep him interested as he reads.............

Show what you are from the start! Sort of like you were looking for a house - London , 3 bed semi, £250k..... blah blah

Not - new bathroom, new under stairs toilet, 17 x 12 lounge, beautiful views - oh by the way, it's in Siberia ....!

As we read left to right and top down, typically, we place more importance on things at the beginning of a list - these are considered to be of more importance/strength than something at the end. (Just keep this in mind).

Your intro at the start - think of it a bit like if you were standing up to talk to an audience introducing yourself - don't ramble on , stuff like 'good team player' should be avoided as I have never seen anyone say 'Not a good team player'

i.e.

I am a client facing, senior software engineer with 7 years commercial experience. My core skill is OO software development using C++ on Unix.

NOT

I am a really nice person who works well in a team and on my own and can do most things as well as walking my dog and talking to strangers!!! (They think - So what? what are you, why do I want to keep reading your CV?)

Overall, keep it 'Punchy' and do not be afraid to say good things that you did.

Do not try to pad out or include irrelevant details such as 'Occasionally helped office junior fill fax machine' or 'Assisted support team during sickness and holidays' - unless you want to be a support person or fax machine filler......................

Write in 'first person' - I did this, that, the other. Not 'He did this' etc (makes you sound as though you are very old or had to get someone else to write your CV for you)

Keep it simple - 11pt font for main text and 12 pt headings, use of italics for a secondary heading sometimes looks good.

Personally I think the use of the CV templates waste a lot of time and paper.

Margins - you can go out as far as about 20 mm left and right, same top and about 15 mm at the bottom.

Layout needs to make it easy to read and follow - simple, consistent formatting helps achieve this.

Education - if good, consider putting it on the front page - this is a personal choice for you, but always include years and degree grades (If you don't, people assume the worst)

Skills list should include number of years commercial experience.

Absolute max 3 pages ideally only two. (No decent manager has time to read a book) Reverse chronological order.

No date gaps - if you had a break, tell people what you did Include date of birth, Nationality, Visa status if applicable and Marital status

Jobs need to Include:

Dates from and to MM/YY - overall dates, if you have had several jobs within the same company, make sure the initial line covers the whole period, then separate below if applicable.

Company Name

Your position - this may not be your official title, but a title that accurately describes your work.

Brief overview of what the company did/does and (if applicable) what your dept did. This needs to be straightforward to understand, try to avoid market specific jargon at this stage.

Follow this with a detailed description of what you did - including technologies and how these were used. As this is the guts of your work be technical. This bit needs only to be fully understood by your potential boss...... (If he can't understand what you have written - will you want him as your boss??) I, for example, would expect to be able to glean the importance / complexity of your work - but may not fully understand the detail.

(But you never know - I may surprise you...)

If any work was consultancy project based, overview of your main projects, length, value and size of team, description of exactly what you did on the project, including main technologies used. Make sure the projects are in order of relevance/difficulty/size - don't put a simple 3 month HTML project first!

At the end 'Excellent references available' - do not include their names. Peoples details are private - I would not want my personal details banded around. (Make up a separate sheet that you can take to interviews / send if requested)

Before you finalise it, check the document language is set to English (UK) and spell check it carefully, print it out and have a look at the general layout - does it look 'nice' ?? Take that bit of extra care - silly mistakes, misspellings? smack of laziness / carelessness which in this market, could easily get you rejected.

Also consider these pieces of paper (your CV) could be worth £30 / 40 / 50 THOUSAND pounds.......... and peace of mind, doing something really interesting - think about it!




20 comentários :

Lids disse...

Muito boa explicação e exemplos sobre como fazer um CV aqui. Eu pessoalmente gosto muito do estilo de CV no UK, principalmente o texto de introdução, dá um ar mais pessoal.

London Calling disse...

Obrigado Lids. Também gosto muito da ideia do paragrafo introdutório. Mas torna-se assustador quando em média um recruiter perde 8s num cv... é ainda mais assustador quando a esmagadora maioria deles não sabem sobre o que estão a recrutar.

João Médicis disse...

Eu vim para Inglaterra procurar trabalho em 1999 e desde essa altura que enviei muitos CVs para vários sítios e com diferentes resultados (como é óbvio).

Quando cheguei a Portugal e vi a tal história do Euro Pass ia caindo de quatro. Há uma regra básica nisto tudo. Quem procura emprego está a tentar vender um serviço. O CV é uma espécie de publicidade a esse serviço. Ao proponente, como a qualquer anunciante, cabe a decisão de estruturar o conteúdo e aspecto do seu CV (ou anuncio) da forma mais eficaz para garantir que lhe dão a atenção que procura. Impor esses modelos Euro Pass tem tanta lógica como dizer que a publicidade tem de ser toda igual, quer em formato quer em conteúdo.

E se o argumento é o da igualdade de circunstâncias para todos os candidatos a minha resposta, na qualidade de candidato mas também de alguém que aprecia CVs com alguma regularidade, é que isso não existe. O candidato que envia um CV não quer ser igual aos outros. Quer ser melhor para ter mais hipótese de conseguir o emprego.

O CV do Reino Unido (e dos EUA, e de outros sítios) respeita estas características base de mercado. A ideia é vender, não é ser igual aos outros todos porque um tecnocrata Europeu que não precisa de procurar emprego achou que assim era melhor.

London Calling disse...

Caro João. Obrigado pelo seu comentário. Concordo com o seu comentário mas também acho que o cv n deve ter um formato diferente para cada candidato (excepto para criativos). Tal como temos um formato de relatório +- internacional também concordo com um formato pra cv para os recrutadores olharem para as linhas que interessam em x de ser obrigado a procurar a info. Acho que n disse no post mas um recruiter "perde" em média 8s por cv, e isso só é possivel pq existem um standard que ele usa pra filtrar a info.

O formato europass acabava por ser mais exaustivo, enquanto que acho q aqui aconcelham a referir apenas as ultimas 3 exp profissionais, e a referir todas as areas de (qq tipo de)experiencia. E o formato tabular tb ajuda a filtrar a info assim como talvêz facilite applicações a filtrar e indexar os cvs. O problema é que depois começam a inventar e a colocar tudo o que ouviram falar...

Anónimo disse...

Olá! ;)

Li este post em boa hora! Os "bifes" têm mesmo que ser diferentes em tudo! Já me preparava para traduzir o meu CV Euro Pass para Inglês para levar em Janeiro para o UK! "Safaste-me" de "boa!

Mesmo 2 anos atrasado, acredita que continua útil! ;)

Thank U!
Carina

London Calling disse...

Fixe! Glad to help :-). Se depois tiveres dificuldades noutros assuntos deixa um comentario. Boa Sorte.

Anónimo disse...

Olá!
Sou uma nova leitora do blog e estou a enviar CVs para Inglaterra e com este teu blog é que vi que estou a fazer o meu CV mal. Obrigada. Já enviei muitos CVs e ainda não me chamaram. Já me inscrevi no Monster, reed.co.uk entre outras agências e nada.
Inscreveste-te nessa agência através da internet e telefonaram-te? Talvez também me escreva nessa.

Este post foi muito útil :)

Ana Rodrigues

London Calling disse...

Olá Ana. Com este post não quero dizer que este é o formato mestre dos CV do Reino Unido. Mas tenho a certeza que o formato Europass não é o correcto.

Eu não me inscrevi na Client Server (ou em quase todas) directamente. Eles encontraram o meu Cv (neste caso acho que foi no Monster) e contactaram-me. Cuidado com os dados que colocas a mais no CV podem servir para roubo de identidade (e criar creditos em teu nome) algo muito comum aqui. cenas como nr de BI ou data completa de nascimento é de remover.

Pelo que percebi estas em Portugal a enviar CVs para ca. Eu consegui algumas respostas e marcar uma entrevista enquanto estava em Portugal, é possivel. Mas notei uma enorme diferença quando coloquei uma morada Londrina no CV. Aí passei a receber telefonemas todos os dias. O que n quer dizer que sejam propostas de emprego ou entrevistas (muitas vezes sao apenas recruiters a tentar recolher mais info sobre as empresas onde estiveste) mas é sempre melhor que nada.

Também pode ter muito a ver com a area onde trabalhas. Isto continua muito mau aqui, apesar de não se falar muito nas notícias. Na minha area (IT) mudou muito (para melhor) mas n se pode considerar facil, e estamos a falar de uma area onde se tem mais procura.

Existem sites onde te perguntam "Reside no Reino Unido", e se dizes não o teu CV deixa de ser considerado para a pesquisa.

Por isso o que te tenho a dizer é que deves inventar uma morada ou usar uma de um amigo cá, e se alguém perguntar... é a casa do amigo para onde vais daqui a pouco tempo qd te mudares pro uk.

Tenta colocar-te na posição deles. Se o cv tem erros ortográficos. Se o candidato não tem exp na area. Se o candidato n vive cá como é que vais chamar para as varias fases de entrevista?

Ja ouvi muitas historias daquelas que te convidam pra uma entrevista e até te pagam viagem e estadia e bolinhos...mas nunca conheci ninguem que tivesse vivido isso. sao coisas que alguem ouviu e que n acredito que aconteçam a não ser que sejas alguém com uma vasta experiencia unica (como por exemplo o nosso compatriota que é agora o Administrador do Banco Lloyds).

Tenta não perder rasto do teu CV. Eu passei este ultimo ano a receber chamadas com muita frequencia porque o meu cv aparecia em agências que eu nem sequer conhecia. Chamadas são boas quando se tem uma oferta de emprego por detrás. Quando é so para te sacar informação chateia e dá vontade de mudar de nr.

Acabei por me perder na resposta. Mas qualquer pergunta deixa um comentario.
Se souber a area profissional talvez ajude mais.

Boa Sorte!

Ana Rodrigues disse...

Obrigada pela resposta. Vou ter mais cuidado com os dados que meto no meu CV. A minha área é engenharia (engenharia de materiais). Enviei alguns CVs mas depois acabei por desistir porque arranjei um estágio em Portugal e em breve vou fazer o exame de inglês para ter o certificado. Assim prepararo-me melhor para as entrevistas.
Já agora, quando colocaste a tua média de final de curso fizeste a equivalência para a nota inglesa? Já vi em vários sites para obter a equivalência mas é sempre diferente, estava a pensar em pagar para me fazerem a equivalência.

Ana

London Calling disse...

Boa. Acho que essa historia de certificados funciona melhor em Portugal. conheci quem andasse "uma vida" no Wall S treet institute e fosse um nodoa a falar inglês. Ou quem tivesse formações em Inglês para vir para cá e não conseguisse ver um filme sem legendas. Por isso nesse aspecto o melhor acho q é ler e ver filmes em Ingles british ou por ex series como the office ou os monty python. Por mais certificados que alguem tenha tem q demonstrar isso na entrevistas telefonica. tb me ajudou forçar-me a pensar sempre em ingles. tipo a tua voz interior - tenho de comprar ovos e leite para need to get some eggs and milk. vais ver que passado uns dias começa a vir tudo automaticamente. Mas acho que eles nem ligam assim tanto a lingua quando estas em engenharia. Interessa é mostar que tens exp e sabes daquilo que eles procuram.

Nunca tive de arranjar equivalencia de notas ou qq certificado da ordem dos engenheiros ou assim (se bem que para Arquitectos ou Eng civil deve de ser). Com meia duzia de perguntas ficam a saber se sei ou não. Por isso acho q n vale a pena pagar para essas equivalencias (se bem que n sei nada da area de eng de materiais). uma vez perguntaram-me se tinha tirado o curso numa "top university". Claro que foi um toto de um recruiter que me fez esta pergunta. Quem é que deste lado do Atlantico sabe quais sao as fac Portuguesas e com que termos comparam com as unis inglesas? Ca, tal como devia de ser em Portugal mas por algum motivo n acontece, o que conta é a exp e aquilo que mostras na entrevista e n aquilo que um papel diz tu seres.

Boa sorte com o estágio.

Ana disse...

Sim, tens razão. Enquanto não se praticar nunca se conseguirá desenrascar na língua. No meu caso, não tenho problemas nenhums em ver filmes sem legendas ou mesmo ver séries em inglês. O problema é não ter pratica a falar e alguma gramatica que falha. Esse curso que vou tirar é em Inglaterra, curso intensivo de Inglês, por isso vou ser forçada a falar e quero realmente aprender a falar e a escrever bem para as entrevistas e não só. A minha preocupação não é ter um certificado mas sim conseguir falar bem. Mas claro que vou falar bem melhor quando viver em Inglaterra.
Pois isso das equivalências também não devo fazer, acho que é gastar dinheiro para nada.
Obrigada pelas dicas, vão ser úteis.

Estevao Pape disse...

Atenção que estás a falar do mundo dos IT. Essa critica não deve ser feita a todas as areas. Eu trabalho com recrutamento de IT e peço a todas as pessoas para me fazerem um CV assim. Sendo elas portuguesas, espanholas ou italianas. O formato europeu é muito moroso de ler e em IT os clientes vão olhar para que projectos se fez, areas trabalhadas e tecnologias. O titulo do post deveria ser "CV no formato IT".

London Calling disse...

Claro que nas primeiras linhas podemos ler "Não quero dizer que este seja o único formato correcto até porque é um formato para alguém da área das Tecnologias de Informação".
E se este não é o formato correcto para uma area de, por exemplo, recursos humanos podia dar um exemplo. Também escrevi "Acredito que para alguém de artes seja algo como um portfólio, ou para letras algo completamente diferente.". Retiro o que disse. Não faz sentido nenhum para alguma área que não seja criativa ter um cv diferente deste. Curiosamente aconcelhei alguém da area de recrutamento e desde que mudou o cv para este formato começou a receber telefonemas, entrevistas e propostas.

Talvez seja o seu comentário, para ter a oportunidade de acrescentar alguma coisa a esta discussão, que deva mudar. Para dar alguns exemplos de como são esses cvs tão completamente diferentes deste.

Anónimo disse...

Bom dia gostei muito do seu blog ele têm ajudado-me muito, gostaria de saber como posso a fazer o meu cv para a área de técnico comercial?
Obrigado
Jorge

London Calling disse...

Ola.
N stou certo a 100% mas diria que da mesma forma que o acima. A excepcao eu diria se fosse de uma area artistica como designer ou arquitecto onde deve ter um portefolio.
Por isso como comercial acho que deveria de ter os locais onde trabalhou. Os principais projectos e coisas como - gerei receitas de x mil euros, geri u,a carteira de x mil euros.
Eaconcelho a colocar o cv num site como por ex o totaljobs.com e responder um anuncio de comercial. O mais provavel é que seja de uma agencia de recrutamento que responda e ue lhe de mais conselhos.
Boa sorte

Anónimo disse...

Obrigado por esclarecer a minha duvida, tenho mais uma questão, eu ando de cadeira de rodas e estou a pretender em ir para UK no final deste ano, e gostaria de saber em que lugares devo dirigir-me para pedir ajuda para estudar pois pretendo entrar para a universidade e também sobre como é a situação das pessoas que vivem ai como o mesmo problema que o meu vivem, basicamente quero saber tudo :)
obrigado

Sofia Homem Sousa disse...

Boa tarde,
estou a planear ir estudar para Inglaterra em 2014 (economics) mas, visto que acabei o 12 ano este ano, já me aconselharam a ir em Janeiro para Inglaterra, visto que o processo de adaptaçao é difícil. Será este o melhor caminho a tomar? é muito difícil arranjar emprego em Londres? No futuro , achas que trabalhar/estudar dá para conciliar bem , sem prejudicar o meu rendimento escolar?
muito obrigada
sofia

Anónimo disse...

Tenho enviado o meu cv em formato euro pass e tenho recebido chamadas de recruiters do uk. Nunca ninguém referiu que o formato estava mal. Inclusive um recruiter de Cork da oxforf international elogiou a forma organizada do meu cv. Tenho links no meu cv para o meu portfolio e para as empresas para as quais trabalhei, incluindo produtos comercializados por estas empresas que eu ajudei no desenvolvimento. Talvez o ideal seria escarrapachar logo nas primeiras linhas do cv qual a área onde pretende-se a colocação, por exemplo, ENGENHEIRO DE SISTEMAS EMBEBIDOS PROCURA TRABALHO NA ÁREA DE CAMBRIDGE (Em inglês, como é óbvio) Assim o recruiter manda o teu cv para o lixo ou te liga a dizer que há vagas e quais são. De seguida colocar os teus maiores feitos, por exemplo, DESENVOLVI UM SISTEMA PARA RECOLHA E TRATAMENTO DE DADOS PARA UM CONTRATO DE 40 MILHÕES DE EUROS OU DESENVOLVI UM SISTEMA DE ILUMINAÇÃO ALIMENTADO POR ENERGIA SOLAR QUE FOI VENDIDO PARA A CAMARA DE MIAMI OU DESENVOLVI UM SISTEMA DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA QUE FOI VENDIDO PARA O GOVERNO ESPANHOL E QUE TAMBÉM FOI APLICADO NO MONTE SÃO MICHEL EM FRANÇA. Se isto não vender a tua imagem, por mais que o teu cv esteja organizado, ele só tem um destino. Dust bin.

London Calling disse...

Ola anonimo,
O post era sobre formato reino Unido...Cork nao é Reino Unido...é irlanda.

Depois nunca tive um recruiter (de agencia de recrutamento) que nao gabasse um aspecto do meu cv. é um truque. Um elogio ajuda a estreitar relacoes...se sentires que aquele recruiter é especial vais querer lidar mais com ele do que com outros recruiters...e assim ganha ele a comissao.

Acho que isto é uma questao de senso comum. Facto: os recruiters(agentes ou empresas) gastam em media 6 segundos a ver um cv.
Se tiveres 150 cvs para filtrar e transformar em 10 possiveis candidatos. Vais dar atencao a cvs de 1 ou 2 paginas ou a um cv num formato que desconhecem com 5 ou mais paginas?

http://www.businessinsider.com/heres-what-recruiters-look-at-during-the-6-seconds-they-spend-on-your-resume-2012-4?IR=T

O cv serve para te vender para aquela oportunidade. Deve ser talhado para aquela oferta (o que da trabalho...e por isso é que muitos enviam 5 paginas com tudo o que fizeram e vao pro lixo).

ECDF disse...

Bom dia,

Reparei à dias neste aspecto, do modelo do curriculum. mas surge-me uma duvida.

É no que toca à tradução. As habilitações académicas têm que ser traduzidas ou não.

Cumprimentos

ECDF

Popular posts

Followers :

Tags

Closed Stations

Tag Cloud

Music Portugal Gigs Tube City Life Cultures Banksy Street Art TV Elections Festival Holborn Sainsburys Workplace flat hunting Brexit Football Lisboa bicycle Eleições GDIF Snow Sport arquitectura BBC Britain Canary Wharf Charities Comedy Deolinda Emigration Greenwich Humour Photography commute wage Ahhhh Saudadeeeee Arte Beer Benfica Camden Town Chelsea Chinatown ClaphamJunction Emigrante English English People Euro Flu Graffiti Halloween Islington Movies NHS Old Street Olympic Games Oxford Street Rough Trade Royal Family Seinfeld Tax Tooting Trafalgar Square Urban Voo Weather theater Accent Anniversary Argentina Art Bank Bank Holiday Boat Race Brasil British Museum Buenos Aires Cambridge Christmas Lights Christmas Tree City Docs Drinks EasyJet Economics Entrevista Euro 2012 Europe Holiday Ice Impostos Iran Ireland Jornalismo Language Livros London Marathon Lost in translation MEC Marathon Meditation Metronomy National Insurance Number National Portrait Gallery Nevão New Oxford Street Notting Hill Oxford Circus Piccadilly Circus Pub Referendum Riot Roller skate Royal Weeding Santa Scotish Scotland Sintra South Bank TimeLapse Union Chapel Vencimento Volcano World Cup coffee cycle economy lux nurse AI Alain de Botton America Anarchy Ano Novo Chinês António Damásio Apple Arcade Fire Argos August Balham Barbecue Beach Beckett Bed and Breakfast Benefits Big Ben Big Train Blasted Mechanism Blitz Blur Boeing 747 Bomba Boobs Booze Boris Johnson Brighton Bristol Britcom Brixton Bus Business CCTV CSS CV Cannon St Caribou Cell Cerebro Champions League Charles Dickens Cheias Chevrolet Cicio Cities City Airport Cloud Clubs Colégio Militar Comic Relief Consulado Covent Garden Cowards Cricklewood Croydon David Bowie Deflation Dia de todos os Santos Dublin East London Edward Hopper Eficiencia Einstein Euro 2016 Eyjafjallajokull Facebook Fado Figo Filand Flatiron Flight Friends Gherkin God Goodbye Gray's Inn Guincho Harrods Helpfull History Homeless House MD Hugh Laurie IPad Iceland Income Tax Interpol Iphone Jamie Oliver Jeremy Clarkson Jessie J Jobs Jogging Jonathan Ross José Saramago KOKO Katie B Kings Cross Laughter Lewisham Leyton Lianne Las Havas Litle Britain London 2012 London Bridge London Dungeon London Eye London Film Festival London Sealife Love Lupini MOD MS Madame Tussauds Madeira Maria Rita Marylebone Massive Attack May Mayor Mercearia Michael C Hall Microsoft Momento alto Money Monty Python Moonspell Movember Moçambique Mumbai NIN NYC National Insurance Nero Nuclear O2Arena OK Go Organ Oxford Oyster Pancake Paquistan Paralympic Games Peckham Pink Floyd Pistorius Play-Doh Poetry Pompeia Pontos da Semana Poppy Porto Primitive Reason Putney RATM Randy Pausch Recital Rejection Letter Religion Remembrance Day Renting Return Robert Capa Rota do Chá Royal Guard Run Rush Hour Rússia Save Miguel Saúde Science Shard Sikh Simpsons Sky Slang Sleet Space SpaceInvaders Sport Relief Square Mile St Patrick's Day St Paul's Cathedral Staind Stamford Bridge Storm Stratford Street Poet Strike Subsídios Summer Sun SuperBock Surf Swearing TFL TV Licence TV ads Tank Man Tea Telemovel Tesco Thames The Portuguese Conspiracy The Scoop The Smiths Tiananmen Tories Tower Bridge Tremoço Twitter UK VAT Vertigo Volvo WakeUpLondon Walkabout Waterloo Wembley Wimbledon Winter climbing code dEUS didgeridoo discotexas flat mate geek living cost march moulinex news pastel de nata plugs and sockets protest skyscraper west end