Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better. Samuel Beckett

segunda-feira, 28 de maio de 2012

The Great Euro Crash

Vi recentemente este documentário que explica de certa forma como chegámos a esta crise do euro.
Dá o exemplo de uma família grega que comprou casas e carros para cada elemento da família. E que, agora com vários elementos no desemprego, decidem vender o Porsche Cayenne e trocar por um...smart. Não por um Opel Corsa (Vauxhall aqui) em 3ª mão, isso seria muito de gente pobre. Tem de ser um carro alemão, com preço e motor de mercedes, mas em pequeno. Para disfarçar.
Onde é que já vi exemplo assim? Pois..sempre que regresso a portugal deparo-me com uma ic19 cheia de carros em primeira mão...

Este documentário também dá o exemplo de uma família alemã que mora em Suabia (a sul). Que apenas tem um carro comprado em segunda mão pois "nunca comprei um carro que não pudesse comprar a pronto. Se não tenho porquê comprar?". A imagens mostram uma casa bastante mais modesta que a grega. Muito provavelmente comprada com uma entrada de 30 a 35%. Ao contrario da Portuguesa onde se encontrava 110% de financiamento até à pouco tempo.
Também na mesma zona (e um pouco por toda a alemanha) há 10 anos os sindicatos negociaram reduções e congelamento de salários para se tornarem competitivos. Os jornalistas portugueses não noticiam isso mas sim os aumentos que agora, em tempos de crise, eles têm. Como quem diz "vejam como eles vivem bem! Porque é que nos pedem dinheiro? porque é que não podemos ter aumentos na mesma ordem?".
O tuga (tal como o grego) gosta muito de ouvir apenas aquilo que lhe apetece. E filtra as notícias. Como aposto que este documentário (ou semelhantes) nunca passaram na tv Portuguesa. Mas que passarão certamente milhetas reportagens a mostrar como os culpados da crise americana saíram incólumes.
Curioso como um amigo meu defendia há anos que a função pública era uma anedota. Que se tinham que baixar os ordenados. Que as pessoas não podiam viver acima das suas possibilidades. Ele mesmo teve sempre carros dentro das suas possibilidades, apesar de ser estudante/trabalhador e ter possibilidades de ter um em primeira mão. (Comparativamente basta irem dar um passeio à Cidade Universitária em Lisboa. Verão que os carros em primeira mão que lá estão não foram comprados por alguém que trabalha a full-time. Mas que se queixa de pagar propinas.). Hoje ele vive em Estugarda (curiosamente na zona que referem no documentário. Terra da Mercedes e Porsche). Usa bicicleta para ir para o emprego. Tem um carro em 2ª mão. Vive dentro das suas possibilidades.
Quando lhe perguntam "achas que os impostos que pagas (muito mais que em Pt) devem ser usados para comprar dívida Portuguesa/Grega?"...qual é a resposta que esperam?

2 comentários :

Liliana Costa disse...

Pois, tenho de ver esse documentario tambem. Foi a epoca da garganeirisse, de vivermos acima das possibilidades, enquanto cidadaos e enquanto pais. O governo fez igual, as familias fizeram igual. agora nao ha esta tudo a rasca. Da que pensar.
Acho que nos esquecemos das prioridades: ser feliz com o que se tem, ou ser infeliz para se exibir o q nao se pode ter.

London Calling disse...

também percebo que deve ser complicado para as famílias que viveram com dificuldades durante esta década vir alguém dizer "viveste como um rico, agora toma...". Mas acho que alguem (que devia de ser os média Portugueses) devia explicar quanto custa ter os hospitais a bombar, as milhentas estradas, os milhentos projectos públicos e comparar com aquilo que produzimos e exportamos. Um exercicio interessante seria pegar naqueles que se queixam nas manifestações e perguntar se se importam de responder a umas perguntas: Quanto ganhas, qt descontas, quantos beneficios recebes do estado...fazer as contas e dizer-lhe na cara "meu amigo...tu dás prejuízo ao estado...quem esta a pagar os estudos dos teus filhos as estradas por onde andas e o centro de saúde onde vais são outros...curiosamente os 1% que lutas contra". Fizeram semelhante cá e chegaram à conclusão que os 1% mais ricos pagavam uns 45% de todo o bolo fiscal...logo os que foram entrevistados na rua a dizerem que os ricos deviam de pagar mais impostos eram, de facto quem estava a explorar o sistema.

Não fosse o Euro e a Polónia (com quem realmente nos devemos comparar) teria 2 autoestradas...em todo o país. E nenhuma que fosse, por exemplo, como uma ic19. Tudo com buracos.
Agora imaginem como os polacos se sentiriam ao ver os tugas a queixarem-se contra as portagens das scuts?

Popular posts

Followers :

Tags

Closed Stations

Tag Cloud

Music Portugal Gigs Tube City Life Cultures Banksy Street Art TV Elections Festival Holborn Sainsburys Workplace flat hunting Brexit Football Lisboa bicycle Eleições GDIF Snow Sport arquitectura BBC Britain Canary Wharf Charities Comedy Deolinda Emigration Greenwich Humour Photography commute wage Ahhhh Saudadeeeee Arte Beer Benfica Camden Town Chelsea Chinatown ClaphamJunction Emigrante English English People Euro Flu Graffiti Halloween Islington Movies NHS Old Street Olympic Games Oxford Street Rough Trade Royal Family Seinfeld Tax Tooting Trafalgar Square Urban Voo Weather theater Accent Anniversary Argentina Art Bank Bank Holiday Boat Race Brasil British Museum Buenos Aires Cambridge Christmas Lights Christmas Tree City Docs Drinks EasyJet Economics Entrevista Euro 2012 Europe Holiday Ice Impostos Iran Ireland Jornalismo Language Livros London Marathon Lost in translation MEC Marathon Meditation Metronomy National Insurance Number National Portrait Gallery Nevão New Oxford Street Notting Hill Oxford Circus Piccadilly Circus Pub Referendum Riot Roller skate Royal Weeding Santa Scotish Scotland Sintra South Bank TimeLapse Union Chapel Vencimento Volcano World Cup coffee cycle economy lux nurse AI Alain de Botton America Anarchy Ano Novo Chinês António Damásio Apple Arcade Fire Argos August Balham Barbecue Beach Beckett Bed and Breakfast Benefits Big Ben Big Train Blasted Mechanism Blitz Blur Boeing 747 Bomba Boobs Booze Boris Johnson Brighton Bristol Britcom Brixton Bus Business CCTV CSS CV Cannon St Caribou Cell Cerebro Champions League Charles Dickens Cheias Chevrolet Cicio Cities City Airport Cloud Clubs Colégio Militar Comic Relief Consulado Covent Garden Cowards Cricklewood Croydon David Bowie Deflation Dia de todos os Santos Dublin East London Edward Hopper Eficiencia Einstein Euro 2016 Eyjafjallajokull Facebook Fado Figo Filand Flatiron Flight Friends Gherkin God Goodbye Gray's Inn Guincho Harrods Helpfull History Homeless House MD Hugh Laurie IPad Iceland Income Tax Interpol Iphone Jamie Oliver Jeremy Clarkson Jessie J Jobs Jogging Jonathan Ross José Saramago KOKO Katie B Kings Cross Laughter Lewisham Leyton Lianne Las Havas Litle Britain London 2012 London Bridge London Dungeon London Eye London Film Festival London Sealife Love Lupini MOD MS Madame Tussauds Madeira Maria Rita Marylebone Massive Attack May Mayor Mercearia Michael C Hall Microsoft Momento alto Money Monty Python Moonspell Movember Moçambique Mumbai NIN NYC National Insurance Nero Nuclear O2Arena OK Go Organ Oxford Oyster Pancake Paquistan Paralympic Games Peckham Pink Floyd Pistorius Play-Doh Poetry Pompeia Pontos da Semana Poppy Porto Primitive Reason Putney RATM Randy Pausch Recital Rejection Letter Religion Remembrance Day Renting Return Robert Capa Rota do Chá Royal Guard Run Rush Hour Rússia Save Miguel Saúde Science Shard Sikh Simpsons Sky Slang Sleet Space SpaceInvaders Sport Relief Square Mile St Patrick's Day St Paul's Cathedral Staind Stamford Bridge Storm Stratford Street Poet Strike Subsídios Summer Sun SuperBock Surf Swearing TFL TV Licence TV ads Tank Man Tea Telemovel Tesco Thames The Portuguese Conspiracy The Scoop The Smiths Tiananmen Tories Tower Bridge Tremoço Twitter UK VAT Vertigo Volvo WakeUpLondon Walkabout Waterloo Wembley Wimbledon Winter climbing code dEUS didgeridoo discotexas flat mate geek living cost march moulinex news pastel de nata plugs and sockets protest skyscraper west end