Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better. Samuel Beckett

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Os double deckers dizem adeus aos trocos



A semana passada recebi um email da TFL a informar que apartir de 6 de Junho os Autocarros de Londres (ou double deckers) deixarão de aceitar qualquer forma de pagamento em dinheiro.

I am writing to remind you that from this Sunday, 6 July, you will no longer be able to use cash to pay for your bus fare.

Instead of cash, you can use an Oyster or contactless payment card for the £1.45 pay as you go adult fare.

If you don’t have enough credit on your Oyster card or your Bus & Tram Pass or Travelcard has just expired, you can now make one more journey on a bus. You must then top up your pay as you go credit before you can use your Oyster card again.
Este é também um dos motivos porque os transportes públicos têm feito greves no último ano. Com a diminuição de pagamentos com dinheiro deixa de fazer sentido existirem tantos balcões de pagamento nas estações. Um estudo concluiu que menos de 1% dos passageiros pagava as suas viagens no autocarro em dinheiro.

Até agora uma viagem paga a dinheiro no autocarro era mais cara que quando paga com o sistema contacless do Oyster.
O Oyster card é um cartão que funciona como passe social de uma forma semelhante ao Lisboa Viva. Podemos depositar dinheiro no Oyster (fazendo o que chamam de Top Up) que depois é deduzido a cada viagem que fazemos. Depois de associado o Oyster a uma conta online é possível fazer TopUp e consultar as viagens e gastos no site da TFL assim como definir um sistema de auto-TopUp que te carrega automaticamente quando o credito chega a um certo valor para que nunca fiques apeado.

E quando me esquecer o Oyster? Aí é possível fazer o pagamento com um cartão de débito/crédito contactless. Sem ter de pagar mais do que se fosse por Oyster.

Há uns 5 anos bastava ir a uma estação de metro para pedir um Oyster a custo zero. O problema foi o abuso que fez com que tantos usassem o Oyster como um bilhete descartavel. Entretanto passou a custar 3£ que, tanto quanto sei, podem ser devolvidos depois de devolvido o Oyster.

Mas e os turistas?
Não me lembro de ver turistas a contar trocos a porta de um autocarro. Aliás torna-se difícil distinguir as notas e moedas por isso desconfio que um turista já venha precavido e tenha um Travelcard ou um Visitor Oyster Card. O problema pode acontecer se aterrarem a horas tardias e aí sempre podem usar um cartao de credito contactless.

Resumido vão existir estas forma de pagar num autocarro:
 Mais informações aqui.

3 comentários :

sandra marques disse...

ora aqui esta um blogue com conteudo interessante :) eu que nem sou mt adepta de blogues :)

Tuga em Londres disse...

Pois o chato é que eles começaram a por isso em pratica na noite de dia 5. Bem sei que ja passava da meia-noite, mas geralmente os bilhetes em papel contam sempre até as 4h da manha do dia seguinte, o que devia querer dizer que tambem so iam comecar a colocar esse novo sistema de nao aceitarem dinheiro na practica a partir das 4h da manha. Houve muitas pessoas no meu autocarro que foram mandadas de volta para a rua por nao terem oyster newm cartao contactless. Deve ter havido muito negócio para os taxis nessa noite.

London Calling disse...

O caso mais chocante foi ha um ano ou assim (fora de londres) quando o motorista n deixou uma jovem entrar por faltar uns 20p de madrugada e ninguem teve a bondade de a ajudar. Ela acabou por ser violada depois.

Ja vi varias vezes alguem ajudar ou pagar a totalidade da viagem...mais porque querem é chegar rapido a casa do que altruismo.

No entanto quando uma noite fiquei sem guito no oyster e com uma valente cadela e tentei pagar com o unico dinheiro que tinha, uma nota de 10, deixaram-me entrar (sem eu sequer pedir) duas vezes. Tinha de apanhar 2 pra casa.

Eu nao costumo andar de bus mas aqui ha uns tempos haviam bus que se tinha de pagar antes de entrar mas numa maquina na paragem. Ate o placard dos nrs do bus eram amarelos nesse caso...isso ainda existe? Acho que era o caso do 55...

Popular posts

Followers :

Tags

Closed Stations

Tag Cloud

Music Portugal Gigs Tube City Life Cultures Banksy Street Art TV Elections Festival Holborn Sainsburys Workplace flat hunting Brexit Football Lisboa bicycle Eleições GDIF Snow Sport arquitectura BBC Britain Canary Wharf Charities Comedy Deolinda Emigration Greenwich Humour Photography commute wage Ahhhh Saudadeeeee Arte Beer Benfica Camden Town Chelsea Chinatown ClaphamJunction Emigrante English English People Euro Flu Graffiti Halloween Islington Movies NHS Old Street Olympic Games Oxford Street Rough Trade Royal Family Seinfeld Tax Tooting Trafalgar Square Urban Voo Weather theater Accent Anniversary Argentina Art Bank Bank Holiday Boat Race Brasil British Museum Buenos Aires Cambridge Christmas Lights Christmas Tree City Docs Drinks EasyJet Economics Entrevista Euro 2012 Europe Holiday Ice Impostos Iran Ireland Jornalismo Language Livros London Marathon Lost in translation MEC Marathon Meditation Metronomy National Insurance Number National Portrait Gallery Nevão New Oxford Street Notting Hill Oxford Circus Piccadilly Circus Pub Referendum Riot Roller skate Royal Weeding Santa Scotish Scotland Sintra South Bank TimeLapse Union Chapel Vencimento Volcano World Cup coffee cycle economy lux nurse AI Alain de Botton America Anarchy Ano Novo Chinês António Damásio Apple Arcade Fire Argos August Balham Barbecue Beach Beckett Bed and Breakfast Benefits Big Ben Big Train Blasted Mechanism Blitz Blur Boeing 747 Bomba Boobs Booze Boris Johnson Brighton Bristol Britcom Brixton Bus Business CCTV CSS CV Cannon St Caribou Cell Cerebro Champions League Charles Dickens Cheias Chevrolet Cicio Cities City Airport Cloud Clubs Colégio Militar Comic Relief Consulado Covent Garden Cowards Cricklewood Croydon David Bowie Deflation Dia de todos os Santos Dublin East London Edward Hopper Eficiencia Einstein Euro 2016 Eyjafjallajokull Facebook Fado Figo Filand Flatiron Flight Friends Gherkin God Goodbye Gray's Inn Guincho Harrods Helpfull History Homeless House MD Hugh Laurie IPad Iceland Income Tax Interpol Iphone Jamie Oliver Jeremy Clarkson Jessie J Jobs Jogging Jonathan Ross José Saramago KOKO Katie B Kings Cross Laughter Lewisham Leyton Lianne Las Havas Litle Britain London 2012 London Bridge London Dungeon London Eye London Film Festival London Sealife Love Lupini MOD MS Madame Tussauds Madeira Maria Rita Marylebone Massive Attack May Mayor Mercearia Michael C Hall Microsoft Momento alto Money Monty Python Moonspell Movember Moçambique Mumbai NIN NYC National Insurance Nero Nuclear O2Arena OK Go Organ Oxford Oyster Pancake Paquistan Paralympic Games Peckham Pink Floyd Pistorius Play-Doh Poetry Pompeia Pontos da Semana Poppy Porto Primitive Reason Putney RATM Randy Pausch Recital Rejection Letter Religion Remembrance Day Renting Return Robert Capa Rota do Chá Royal Guard Run Rush Hour Rússia Save Miguel Saúde Science Shard Sikh Simpsons Sky Slang Sleet Space SpaceInvaders Sport Relief Square Mile St Patrick's Day St Paul's Cathedral Staind Stamford Bridge Storm Stratford Street Poet Strike Subsídios Summer Sun SuperBock Surf Swearing TFL TV Licence TV ads Tank Man Tea Telemovel Tesco Thames The Portuguese Conspiracy The Scoop The Smiths Tiananmen Tories Tower Bridge Tremoço Twitter UK VAT Vertigo Volvo WakeUpLondon Walkabout Waterloo Wembley Wimbledon Winter climbing code dEUS didgeridoo discotexas flat mate geek living cost march moulinex news pastel de nata plugs and sockets protest skyscraper west end