Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better. Samuel Beckett

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Não percebo


Vi hoje nos noticiários que Oeiras estava, novamente, em festa. Que o parque dos poetas ia ser inaugurado.

Só as obras de "arte" no parque dos poetas em Oeiras custaram 4 milhões de euros. 2 milhões pagos pelo contribuinte. O Isaltino defende-se dizendo "é preciso combater a fome, o desemprego...e isso também se faz com a arte!".
Quando este senhor estiver a ver a luz aos quadradinhos aconselho a oferecerem-lhe postas de mármore. Escalopes de bronze.

No meu facebook vi um post de uma mulher de 40 anos (não é nenhum jovem inocente ou ingénua). Mãe e que, por isso, deveria pensar no futuro deles. Um video de uma fonte luminosa. Um espectáculo de luz e som. E o comentário "oeiras sempre à frente!".
Depois de 27 milhoes de euros gastos oeiras está, certamente, à frente na caça ao voto para as autárquicas deste ano.

Esta semana uma série de indivíduos e personalidades (e personalidades que não passam de indivíduos) foram à assembleia da república fazer isto:


 Para quem não tiver pachorra para ver o video fica aqui o resultado: Palhaçada 1-0 Ideias. Podiam dizer qualquer coisa. Podiam dar um bitaite qualquer sobre quanto se devia de gastar na cultura e porquê... Podiam gritar "Seus calões de merda! Se o vosso administrador de redes tivesse tomates redireccionava o facebook.com para a página das estatísticas de desemprego!" ... e o que é que escolheram dizer? "O povo é quem mais ordena."
Irrita-me ver manifestações fúteis como esta mas não ter visto nenhum cordão humano...nenhum "o povo é quem mais ordena"... no dia que as obras do parque dos poetas tiveram início. Ninguém a perguntar qual é o passivo da câmara de Oeiras. Porque poderíamos ter poupado 27 milhões de euros!

Não era a primeira vez este mês que eu tinha lido notícias de Oeiras:


Claro que os cidadãos de Oeiras estão todos contentes. E na hora de votar não se vão esquecer de quem lhes está a pagar os comprimidos para a tensão (muito também porque também terão os comprimidos contra Alzheimer comparticipados). Mas vão esquecer-se de o injusto que é uma minoria de uma população ter um benefício pago por todos os contribuintes...muitos deles que nunca chegarão sequer aos 65 anos.

Ao ler também esta notícia achei curioso os comentários de um tal thedarkx.
"O Dr. Isaltino é um homem muito competente!
Parabéns!"
"É preciso investir na cultura e no espaço público.
Porque é que as pessoas não percebem isso."

Enquanto tivermos salas de aula onde chove... não percebo.
Não percebo, MESMO!

8 comentários :

MissLilly disse...

tb nao consigo perceber nem por um bocadinho!!! ha sem duvida problemas mais graves do q obras de arte, alias acho verdadeiramente hipocrita.
mas isso e apenas o reflexo do pais q temos

London Calling disse...

Ola Lilly.
Ja deves ter reparado na completa ausência de arte nas estações de metro do londres. E na forma como muito poucas ou nenhumas foram imaginadas por arquitectos megalomanos. Como por ex o arquitecto tomás taveira que "imaginou" a estação dos olivais (que ganhou recentemente um premio). Estação essa que quando comparada com qq uma da linha de nova iorque ou de londres nos faz crer que somos um país de outro mundo. Quem olha para as estações do oriente, 7rios, olivais e tenta comparar com as de economias a serio, transmite a imagem de que somos uma grande economia...so pode.

Já agora. O Sr taveira é um dos que cavou o buraco do BPN em cerca de 1milhão de euros. Mas nós continuamos a dar-lhe trabalho.



Anónimo disse...

Ola, tudo bem? Gostaria muito da sua ajuda pois este ano penso em ir para uk, a questão é que eu ando numa cadeira de rodas e gostaria de saber como é ai em questão de ajuda para pessoas na minha situação em relação a tudo.
Obrigado

London Calling disse...

Olá anónimo.
Desculpa ainda não ter repondido ao teu outro comentário. Mas ainda não encontrei informação sobre a tua situação.

Não sei se é possivel ter beneficios sociais sem nunca ter descontado em inglaterra (tenho quase a certeza que tens de descontar 6meses a 1 ano). Por isso os beneficios (subsídios) de incapacidade que os ingleses oferecem não se deverão aplicar no teu caso. E se me perguntas também não acharia justo se fosse de outra forma.

Quanto a transportes públicos sei que ha algum apoio. Os autocarros teem uma plataforma e um lugar especifico para cadeira de rodas. Mas quando vamos para o metro acho que as coisas sao mais complidadas. As horas de ponta ficam mesmo a pinha e torna-se sempre mt dificil de entrar. Se bem que o londrino é, regra geral, mt educato e acaba por fazer os possiveis para dar o lugar a quem precisa.
As estações de metro com acesso por elevador estão devidamente sinalizadas mas acho que são muito poucas. Algumas principais como por ex oxford circus, holborn ou julgo que até bank não oferecem alternativa a não ser vários lances de escadas. uma alternativa pode também ser comboio ou overground onde acho que existem melhores acessos.

Sei que os funcionarios das estações de metro/comboio são muito prestaveis e vejo muitas vezes a acompanhar clientes com necessidades especiais.

Quanto a emprego sei que em empresas sérias (e em qualquer uma do estado) quando envias a tua candidatura ele pedem para responderes a um questionario. Nele perguntam religião e etnia (que acho um abuso) mas também se temos alguma incapacidade e qual. Perguntam isso porque (espero não estar enganado) existe uma lei que se tiveres alguma incapacidade eles têm de chamar-te pelo menos a entrevista.

Espero que isto te ajude a esclarecer alguma coisa.
vou tentar pesquisar este caso e depois deixo comentario se encontrar alguma coisa.

Joana disse...

Para mim isto é tudo uma situação extremamente ridícula que é tristemente simbólica da porcaria de governação que é feito neste país. Como diria o meu pai 'em países, porque Portugal não é um país' preocupam-se primeiro com, sei lá, a dívida pública e afins, antes de pensarem que uma obra de arte de quatro milhões num país à beira do abismo é algo necessário. Quanto à cantoria, não sei. Aparentemente em Espanha imitaram-nos e num país qualquer sul americano também, cantando a mesma música e em português e tudo, mas enfim. Não sei de que servirá ir para ali cantar ou até gritar e asneirar com eles porque este país parece estar destinado ao buraco. E infelizmente a tendência é haver cada vez menos gente disposta a ficar para se sacrificar e lutar e aqueles que ficam já são velhos demais. Qualquer dia somos vendidos a outro país para sermos um anexo ou uma arrecadação, da maneira como isto vai...

London Calling disse...

Mas era aí que queria tocar.
N é a porcaria de governaçao...é o povo q n presta!
Pq foi tb o povo q foi bater palmas a obra feira (eu conheci casos de quem vai a todas as manifs e fez isso!). Foi o povo que continuou a reeleger este criminoso. So se pode culpar de si mesmo!

Qt a cantar a musica...espanha é tao ma a escolher os seus governantes como nos. Alias, os mesmos jovens que protestavam na praça do sol, sao os que tb vieram para londres viver dos subsidios generosos que dao por ca...isso mesmo, gente jovem que protesta em st pauls contra os banqueiros...sem vergonha.

A musica, como sabes, foi o despoletar de uma revolućao q foi planeada e batalhada durante decadas...n se fez do dia pra noite. Fez-se com ideias e ideais...n com exclusao de partes.
Apesar de achar q foi um passo em frente. N sou suficientemente ingenuo pra achar que foi um sucesso.
Deu-se de bandeja as vidas dos retornados. Falcificou-se inflaccao para fazer o povo crer que tinha poder de compra. Contratou-se funcionarios publicos aos milhares para esconder o desemprego dos retornados. Criou-se o subsidio de ferias e natal pq sim...e fomos resgatados pelos FMI logo em 79! Onde é que isto é um sucesso?

Continuem a cantar e a incentivar mudanças de poder...que os militares estão a esfregar as mãos para chegar, novamente, a vez deles.


...e sinceramente n vejo mal nenhum em abandonarem o pais. Se n têm emprego o que acontece é que so dao despesa ao estado e ficam frustrados da vida. Saíndo podem realizar-se (ou acordar para a realidade que n podem fazer apenas o que lhes apetece) proficionalmente. E gastar algumas poupanças de cda x que voltam. O estado tem custo zero e ainda tem beneficios. O problema é a inercia de mt gente disfarçada de patriotismo.

Anónimo disse...

Obrigado pela ajuda, é que eu quero entrar ai para a universidade e gostaria de saber tambem que tipo de ajuda posso ter, e obrigado por estar a investigar sobre este assunto ai.
Jorge

London Calling disse...

Olá Jorge.
Quanto a univ sei que as propinas são estupidamente caras.
As melhores univs cobram 8mil ou 9mil libra ano! Basicamente os pais começam a poupar desde cedo.
Ou os filhos fazem crédidos especiais onde os juros são baixos (porque são comparticipados pelo estado). Mas um estudo recente concluiu que em média um aluno são da univ com uma dívida de 28mil libras. (isto coloca as proprinas em pt de 800€ em prespectiva...).
Por isso o que te tenho a dizer é que se é para tirar um curso que seja um de te dê empregabilidade. Senão vai ser dificil viver com a divida.
Eles só de começam a cobrar a divida 4 anos depois de terminares o curso ou depois de receberes o primeiro ano de ordenados 8 (é melhor confirmar isto).

Popular posts

Followers :

Tags

Closed Stations

Tag Cloud

Music Portugal Gigs Tube City Life Cultures Banksy Street Art TV Elections Festival Holborn Sainsburys Workplace flat hunting Brexit Football Lisboa bicycle Eleições GDIF Snow Sport arquitectura BBC Britain Canary Wharf Charities Comedy Deolinda Emigration Greenwich Humour Photography commute wage Ahhhh Saudadeeeee Arte Beer Benfica Camden Town Chelsea Chinatown ClaphamJunction Emigrante English English People Euro Flu Graffiti Halloween Islington Movies NHS Old Street Olympic Games Oxford Street Rough Trade Royal Family Seinfeld Tax Tooting Trafalgar Square Urban Voo Weather theater Accent Anniversary Argentina Art Bank Bank Holiday Boat Race Brasil British Museum Buenos Aires Cambridge Christmas Lights Christmas Tree City Docs Drinks EasyJet Economics Entrevista Euro 2012 Europe Holiday Ice Impostos Iran Ireland Jornalismo Language Livros London Marathon Lost in translation MEC Marathon Meditation Metronomy National Insurance Number National Portrait Gallery Nevão New Oxford Street Notting Hill Oxford Circus Piccadilly Circus Pub Referendum Riot Roller skate Royal Weeding Santa Scotish Scotland Sintra South Bank TimeLapse Union Chapel Vencimento Volcano World Cup coffee cycle economy lux nurse AI Alain de Botton America Anarchy Ano Novo Chinês António Damásio Apple Arcade Fire Argos August Balham Barbecue Beach Beckett Bed and Breakfast Benefits Big Ben Big Train Blasted Mechanism Blitz Blur Boeing 747 Bomba Boobs Booze Boris Johnson Brighton Bristol Britcom Brixton Bus Business CCTV CSS CV Cannon St Caribou Cell Cerebro Champions League Charles Dickens Cheias Chevrolet Cicio Cities City Airport Cloud Clubs Colégio Militar Comic Relief Consulado Covent Garden Cowards Cricklewood Croydon David Bowie Deflation Dia de todos os Santos Dublin East London Edward Hopper Eficiencia Einstein Euro 2016 Eyjafjallajokull Facebook Fado Figo Filand Flatiron Flight Friends Gherkin God Goodbye Gray's Inn Guincho Harrods Helpfull History Homeless House MD Hugh Laurie IPad Iceland Income Tax Interpol Iphone Jamie Oliver Jeremy Clarkson Jessie J Jobs Jogging Jonathan Ross José Saramago KOKO Katie B Kings Cross Laughter Lewisham Leyton Lianne Las Havas Litle Britain London 2012 London Bridge London Dungeon London Eye London Film Festival London Sealife Love Lupini MOD MS Madame Tussauds Madeira Maria Rita Marylebone Massive Attack May Mayor Mercearia Michael C Hall Microsoft Momento alto Money Monty Python Moonspell Movember Moçambique Mumbai NIN NYC National Insurance Nero Nuclear O2Arena OK Go Organ Oxford Oyster Pancake Paquistan Paralympic Games Peckham Pink Floyd Pistorius Play-Doh Poetry Pompeia Pontos da Semana Poppy Porto Primitive Reason Putney RATM Randy Pausch Recital Rejection Letter Religion Remembrance Day Renting Return Robert Capa Rota do Chá Royal Guard Run Rush Hour Rússia Save Miguel Saúde Science Shard Sikh Simpsons Sky Slang Sleet Space SpaceInvaders Sport Relief Square Mile St Patrick's Day St Paul's Cathedral Staind Stamford Bridge Storm Stratford Street Poet Strike Subsídios Summer Sun SuperBock Surf Swearing TFL TV Licence TV ads Tank Man Tea Telemovel Tesco Thames The Portuguese Conspiracy The Scoop The Smiths Tiananmen Tories Tower Bridge Tremoço Twitter UK VAT Vertigo Volvo WakeUpLondon Walkabout Waterloo Wembley Wimbledon Winter climbing code dEUS didgeridoo discotexas flat mate geek living cost march moulinex news pastel de nata plugs and sockets protest skyscraper west end